Espetáculo além das 4 linhas

Apesar de que nos últimos anos o futebol brasileiro teve aumento considerável de receita, o faturamento dos grandes clubes europeus ainda é bem superior aos dos nossos. O Corinthians, clube com maior faturamento do país, figura apenas em 25º no ranking elaborado pela Deloitte, em estudo anual Football Money League.

Colocando em números, o Corinthians faturou entre 2010/2011, R$ 232 milhões contra R$ 1,17 e R$ 1,05 bilhão do Real Madrid e Barcelona, respectivamente.

Mas de onde vem essa receita? O mesmo estudo demonstra que nos clubes europeus, o faturamento vem principalmente de direitos de transmissão, venda de produtos licenciados e exploração do estádio,na proporção de um terço cada em média. Ou seja, nos gigantes europeus, a receita vem – direta ou indiretamente – dos apaixonados: torcedores, fãs, admiradores.

Para aumentar suas receitas, os clubes tem investido pesado no fortalecimento de suas marcas. Além dos títulos e craques que sempre geram exposição e publicidade, muitos clubes mantêm programas de visita aos seus estádios com a intenção de angariar mais e mais fãs. O Barcelona, além da visita no Camp Nou, lançou recentemente um tour virtual por suas instalações. Assistam ao vídeo, em matéria no UOL. http://uolesporte.blogosfera.uol.com.br/2013/03/06/barcelona-promove-tour-virtual-pelo-clube/

Diferentemente de museus corporativos e visitas a fábricas, tours em estádios mexem com o emocional do visitante. O público é quase sempre um amante do futebol e visita estádios em momentos de lazer, com a expectativa de se emocionar com o que lhe será apresentado.

barcelona_nou-camp

O objetivo, então, que se tem com as visitas é, além de mostrar estrutura física dos estádios e regozijar-se de feitos históricos e grandes conquistas, encantar os visitantes tornando-os senão torcedores, ao menos admiradores do clube e possíveis consumidores.

Por ser um aficcionado por futebol, sempre que pude, nas minhas viagens encaixava uma dessas visitas. Assim, visitei o Camp Nou em Barcelona, o Centenário em Montevideo. Confesso que não visitei mais estádios, pois sempre viajei acompanhado da minha esposa, que torcia o nariz quando interrompíamos nossa agenda cultural, gastronômica, romântica para satisfazer meu desejo até egoísta de visitar grandes palcos do esporte mais popular do mundo.

Nos últimos tempos, consegui arranjar minha desculpa perfeita. Visitar estádios passava do status de hobby pessoal para benchmarking. Foi assim que, sem culpa ou desculpa, pude visitar outros tantos estádios na Europa e na América do Sul. La Bombonera (Boca Jrs.), Allianz Arena (Bayern Munich), Amsterdam Arena (Ajax F.C.), Stanford Bridge (Chelsea F.C.), Nissan Stadium (Yokohama) são exemplos de estádios que visitei com um olhar mais técnico.

chelsea

As visitas a estádios seguem, quase que via de regra, um mesmo roteiro. A primeira parte das visitas acontece nas arquibancadas, onde o monitor conta detalhes da arquitetura, história do clube, divisão da torcida nas arquibancadas e camarotes. No Allianz Arena fui surpreendido pela informação de que aquela estrutura exterior que constantemente muda de cor é feita de um material plástico inflável e bem resistente e não de metal como parece nas fotos. Em alguns estádios, como o Camp Nou em Barcelona, pode-se ouvir uma gravação do som da torcida. No museu do futebol em São Paulo quando passamos embaixo da Arquibancada, além do som, podemos também ver projeções das principais torcidas do Brasil, quem ainda não viu vale a pena conferir.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Segue-se então para a sala de imprensa, onde os visitantes se divertem tirando fotos imitando o entrevistado, com o backdrop de patrocinadores ao fundo. No Stanford Bridge inclusive, o monitor escolheu um pequeno torcedor e simulou com ele uma entrevista. Uma gravação reproduzia o som ambiente real de entrevista, com barulhos de máquinas fotográficas e aquele burburinho comum de uma sala de imprensa lotada. O menino, de aproximadamente 10 anos de idade, se sentiu no céu e certamente nunca mais esquecerá aquele dia.

GEDSC DIGITAL CAMERA

A próxima parada costuma ser o Hall dos patrocinadores. No Amsterdam Arena, a monitora falou com detalhes sobre cada um dos anunciantes. Foi lá que eu aprendi que Aegon (patrocínio de camisa do Ajax) era uma grande Seguradora.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Mais para o final da visita, o público tem a oportunidade de visitar a sala de preleção e os vestiários, sempre regado de curiosidades dos atletas. Como tratam-se de locais onde dificilmente câmeras de TV são permitidas, desperta um sentimento muito especial de exclusividade no visitante, aquele do tipo: “aqui nenhum dos meus amigos já entrou!”.

GEDSC DIGITAL CAMERA

GEDSC DIGITAL CAMERA

As visitas geralmente terminam com a entrada no gramado numa área delimitada perto dos bancos de reserva. Tanto no Allianz Arena quanto no Stanford Bridge, uma gravação tocou a música tema da Champions League, no túnel que leva ao gramado, o que arrepia qualquer amante de futebol.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Alguns clubes contam com museu/memorial ao final da visita. Com a ajuda de tecnologias cada vez mais avançadas é possível ver ou ouvir os gols mais importantes da história do clube, entrevistas memoráveis, sala de troféus, e objetos históricos como luvas, bolas, chuteiras e camisetas.

Uma unanimidade nos tours a estádios é a loja do clube. A variedade de produtos licenciados é enorme e compra-se desde bola de Natal até a camiseta oficial do terceiro goleiro. O visitante dificilmente consegue sair de lá sem algum souvenir que certamente será somente o primeiro de muitos outros.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Nos últimos anos, alguns poucos clubes brasileiros parecem ter entendido a lição, e já têm até um portifólio interessante de produtos licenciados.

Apesar de nunca termos tido estádios que valessem a pena serem visitados, história e tradição nunca nos faltou. Agora, com a Copa, essa história pode e deve mudar.

 

Gustavo Youssef

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s